Sign In

Nossa Frota

​​​​​Nossa frota é composta fundamentalmente por navios de apoio, instalação e lançamento de dutos flexíveis, os chamados PLSVs - Pipe Laying Support Vessels, Essas embarcações são responsáveis por interligar poços petrolíferos aos manifolds e às unidades de produção de petróleo e gás - FPSOs (Floating, Production, Storage and offloading).

Nossos navios estão entre os mais robustos do setor, com 30m de largura por 146 m de comprimento, e uma torre de 60 metros de altura para o lançamento de tipo vertical. Os dois carrosséis permitem um armazenamento de até 4 mil toneladas de linhas/dutos flexíveis para operação. Cada embarcação conta ainda com dois ROVs - Remotely Operated Vehicles, responsáveis pelas operações de manobra submarina.

Temos seis PLSVs em operação: Diamante, Topázio, Ônix, Jade, Esmeralda e Rubi. Nomeadas como pedras preciosas, nossas embarcações têm um alto padrão operacional e são operadas por uma equipe ainda mais valiosa, que mescla profissionais de grande experiência com entrantes extremamente capacitados.

Origem dos Nomes dos Nossos Navios​​

O processo de escolha do nome de um navio não é uma tarefa fácil. Essa missão se torna ainda mais árdua quando se tem que batizar uma frota inteira. Identificação com a Companhia, com o cliente e com o tipo de atividade, criatividade, ineditismo e sensibilidade são alguns dos ingredientes fundamentais nessa tomada de decisão.

Já nas rodadas iniciais de pesquisa, ficou claro para a Sapura que os nomes dos nossos navios deveriam trazer em sua essência algo que remetesse ao Brasil, à sua cultura, recursos naturais, locais de interesse, povo, natureza, etc. Dentre as sugestões mais interessantes, selecionamos algumas possibilidades: nomes de rios brasileiros, de animais brasileiros, de tribos indígenas do Brasil, de locais famosos do Brasil... Mas uma alternativa nos soou muito interessante e promissora desde o princípio: nomes de pedras preciosas encontradas no nosso país.

Foi assim que nasceu a família de navios Sapura no Brasil, na qual batizamos o nosso primeiro navio com o nome SAPURA DIAMANTE, e os demais conforme a sequência abaixo. É com orgulho que, dada a diversidade brasileira e a quantidade de pedras preciosas que são encontradas no nosso território, manifestamos nossa disposição em crescer continuamente. Nomes para os nossos navios é que não vão faltar!

SAPURA DIAMANTEa dureza incomparável do diamante torna esta pedra preciosa um símbolo apropriado para a durabilidade e constância; sua clareza produz as noções de constância, sinceridade e inocência. O diamante é a vida, luz, o Sol, é um emblema da pureza e da perfeição, de invencível poder espiritual, e é a pedra de compromisso e fidelidade. Símbolo da luz e brilho; inconquistável; tesouros, riquezas, conhecimento intelectual. O Brasil já foi o maior produtor mundial de diamantes nos séculos XVIII e XIX. São encontrados em quase todos os estados do Brasil, principalmente em Mato Grosso​.

SAPURA TOPÁZIO: o nome vem do grego Topaz, que era o nome de uma ilha no mar Vermelho da qual se extraía uma pedra amarela. O topázio imperial era comprado pelos egípcios que adoravam o poderoso Rá – Deus do Sol. A gema se tornou para eles um amuleto contra o mal, afastando a fraqueza, fortalecendo o intelecto, conferindo coragem e abrindo caminhos. No Brasil, a espécie de topázio imperial é encontrada em Ouro Preto. O principal produtor mundial de topázio é o Brasil.

SAPURA ÔNIX: Variedade de quartzo com faixas brancas e pretas. É mais valioso que o mármore. Refere-se à terra, ao físico, à sobrevivência e à realização. Manifesta pensamento objetivo, inspiração espiritual e maior controle sobre emoções e paixões. É a pedra da concentração e inspiração, evita a depressão. É encontrada em quase todo o Brasil.

SAPURA JADE: a jade era considerado pedra sagrada na China antiga e na civilização maia. Seu nome vem do espanhol piedra de ijada. É a pedra mais apreciada no oriente. Também chamada de jadeíta. Associado com as principais virtudes: coragem, justiça, misericórdia, modéstia e sabedoria. No Brasil é encontrada em Roraima e na Bahia.

SAPURA ESMERALDAa esmeralda é uma das pedras mais valiosas, junto com o diamante e o rubi. Na história do Brasil, está ligada ao nome do bandeirante Fernão Dias Paes, conhecido como o “caçador de esmeraldas”. Ironicamente, Fernão vagou por anos pelo interior do Brasil à procura de esmeraldas, mas nunca as encontrou. Ao morrer, pensou as ter encontrado, mas, após sua morte, comprovou-se que as pedras verdes supostamente esmeraldas eram na verdade turmalinas. As esmeraldas eram apreciadas na antiguidade pelo seu suposto poder curativo, especialmente para enfermidades da visão. No Brasil, são encontradas em Goiás, Bahia e Minas Gerais.

SAPURA RUBI: o rubi apresenta a mesma composição química da safira, só que é vermelho, devido à presença de cromo. O rubi é extremamente raro na natureza, sendo mais comum o rubi artificial. Um rubi artificial foi utilizado na produção do primeiro raio laser. O nome "rubi" vem do latim ruber ou rubino, que significam "vermelho". Depois do diamante, é a pedra mais dura. Exatamente por isto, o rubi é utilizado como encaixe dos ponteiros em relógios. É associado à força, alegria, proteção, coragem, compaixão. É raro no Brasil, sendo encontrado na Bahia e em Santa Catarina.


Sapura Diamante
Sapura Topázio
​ 

Características Técnicas​

Nossas embarcações PLSV de 550t são praticamente idênticas, o que traz uma série de benefícios, como manutenção e operação padronizadas.


Infos outros navios 2...jpg

A única unidade da frota de PLSVs que difere ​do modelo citado é o Sapura Esmeralda, embarcação um pouco menor (300 toneladas de capacidade), de bandeira brasileira e que conta com um hangar dedicado aos seus ROVs. 

Infos Sapura Esmeralda.jpg

Além dos PLSVs, a Sapura Navegação Marítima S. A. mantém em sua frota o Tropicaliente, embarcação projetada para passageiros e transporte de carga seca.

Infos Tropicaliente.jpg